next up previous
Próxima: As estrelas de baixa luminosidade Volta: Extremos de luminosidade, raios e densidades Anterior: Extremos de luminosidade, raios e densidades

As estrelas mais luminosas

As estrelas mais massivas que existem atualmente na nossa Galácia são estrelas azuis com massas de até 140 massas solares. Suas magnitudes absolutas são em torno de MV=-6 a -8, podendo em alguns casos raros chegar a MV=-10 ($ 10^{+6}L_\odot$). Essas estrelas estão em geral no canto superior esquerdo do diagrama HR, e têm tipo espectral O ou B. São as estrelas mais luminosas da seqüência principal. A estrela Rigel é 62 000 vezes mais luminosa que o Sol.

Outra categoria de estrelas muito luminosas são as gigantes e supergigantes, que estão no canto superior direito do diagrama HR; Betelgeuse e Antares são supergigantes, e Aldebaran e Capela são gigantes. Essas estrelas chegam a ser milhares de vezes mais luminosas do que o Sol (no caso das supergigantes), e seus tamanhos são muito maiores do que o do Sol. Por exemplo, uma supergigante vermelha típica, com temperatura de 3000 K, e luminosidade de $ 10^4 L_\odot$, tem um raio de 400 vezes o raio do Sol. O raio do Sol é 700 000 km, e uma unidade astronômica corresponde a 214 raios solares. Se o Sol fosse colocado no centro de tal estrela, o raio da estrela alcançaria além da órbita de Marte.

Essas supergigantes vermelhas, tendo luminosidades e tamanhos extremamente grandes, têm densidades extremamente pequenas. Por exemplo, uma estrela supergigante como a descrita acima tem um volume que é 64 milhões de vezes o volume do Sol. Se sua massa é 10 vezes a massa do Sol, encontramos que sua densidade média é 10-7 vezes a densidade média do Sol, ou 1,4×10-7 a densidade da água.

Betelgeuse
Betelgeuse, a segunda estrela mais brilhante da constelação do Órion (a mais brilhante é Rigel a 800 a.l.) está a uma distância de cerca de 600 anos-luz. Sua luminosidade é 14 000 vezes maior que a do Sol, embora tenha somente 20 vezes sua massa. Seu raio é de cerca de 1000 vezes o raio do Sol.

next up previous
Próxima: As estrelas de baixa luminosidade Volta: Extremos de luminosidade, raios e densidades Anterior: Extremos de luminosidade, raios e densidades
©
Modificada em 18 out 2008